Entre Fraldas e Blush

A BIRRA É UMA PROVOCAÇÃO?

Seu filho está se comportando de modo oposto as suas solicitações? Está resistente em seguir suas orientações?

Calma. Você não é a única que passa por isso.

Normalmente, este comportamento é nomeado como birra e tende a ocorre por volta de 1 ano e meio, a medida que a criança adquire “poder” pessoal e vai se sentindo “crescida”.

A birra pode ser interpretada de diversas formas. Muitos autores a definem como algo que é inerente ao crescimento da criança. Outros definem como descarga de energia de forma descontrolada e agressiva.

A imposição de limites, não é a única causa para o surgimento das birras, pode acontecer por diversos fatores como: quando os educadores se mostram inseguros, pelas mudanças constantes das regras, quando o contexto em que a criança está inserida lhe causa mau estar ou quando há algum desconforto.

Não podemos esquecer, que as birras começam com um motivo, quer interno ou quer externo. Identificá-lo é fundamental. Em relação, as birras, é importante ter cautela e muita paciência. Não procure resolver as imposições, resistências, desobediências e birras de forma imediata (partindo logo para ação). É através da investigação e analise do contexto/situação que encontraremos as causas da birra e possíveis respostas para os problemas.

Por mais cansado, esgotado, estressado ou sobrecarregado que esteja, não deixe se influenciar pelos fatores emocionais. MAIS UMA VEZ, ANALISE O CONTEXTO. Papai e mamãe observem suas necessidades afetivas, a dinâmica familiar e seu ritmo de vida.

A birra não é uma provocação, a criança não chora com a intenção de atingir os pais, ou de irritar alguém. Embora, ela deseja que seus desejos sejam atendidos, tem dificuldades em fazê-lo. Não tem maturidade suficiente para tomar suas decisões.

Depois de analisar o contexto, opte por disciplinar a criança após a birra, é muito importante que a criança compreenda o que fez e o porque de sua ação. Outra coisa que poderá ser realizada é a distração e a retirada da criança do ambiente sem demonstrar irritação.

Por Giselle Barcelos @gisellebarcelospsi

Bem Vinda a Maternidade Real

Junte-se a outras mães que também estão em busca de conhecer e compreender melhor a si mesmas para se tornarem mães mais presentes e conectadas com seus filhos. Cadastre seu e-mail abaixo gratuitamente.

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.

Nossa maternidade nada perfeita
Ser mãe é se reeducar todos os dias
Ser mãe nem é sempre ser super!
Pular para a barra de ferramentas