Entre Fraldas e Blush

FAZER O QUE AMA X CUIDAR DOS FILHOS

FAZER O QUE AMA X CUIDAR DOS FILHOS

Li algo que moveu meu coração e precisei compartilhar comvocês!

Hoje sinto a sensação da escolha certa e proposito acertadocom meus maiores valores. Fui educada para ser independente, mas fui criada commuito apego, afeto e carinho. Minha mãe abriu mão de tudo para ser somente mãee em um determinado momento da minha vida eu disse a ela que eu não conseguiriaser somente mãe. E de fato, hoje, depois de dois filhos eu sei, não conseguiriaser somente mãe. Porque ao longo dos anos da minha vida eu adquiri uma bagageme formulei projetos, estudei, idealizei sonhos. Eu sempre soube quem eugostaria de ser.

A maternidade chegou e eu me vi ilhada dentro de mim, poralgum tempo eu tentei seguir os projetos que fiz, projetos esses que foramfeitos para uma jornada sem filhos. Eu disse essa semana para uma amiga queadmiro mulheres que conseguem continuar a sua rotina corporativa depois dosfilhos. Mas eu sabia que eu era diferente, porque meu maior valor sempre foifamília (estar presente), mas em contrapartida no segundo lugar da lista devalores estava minha independência, aquela que meus pais me educaram para ter eque se solidificou dentro de mim. A ideia de depender de alguém nessa altura docampeonato poderia me levar à loucura na mesma proporção que a ideia de deixarmeus filhos em casa para continuar minha carreira.

Vivi esse empasse por um tempo, quem me acompanha sabe quedepois de quase dois anos em casa eu decidi voltar ao mercado de trabalho e quedepois de 10 meses pedi contas. Isso já faz um ano e hoje eu consigo dividircom vocês a escolha mais acertada que eu poderia ter feito. Foi difícil, foi.Muito! Era eu lutando comigo mesma para aceitar quem eu era e finalmente o diaque eu olhei para dentro de mim e disse: Essa sou eu. Nesse dia a vida começou afazer sentido e a dar certo.  Nesse diaeu disse: #euficocomosdois e assumo o peso dessa responsabilidade. Eu vou fazero que amo e trabalhar perto dos meus filhos. Vou reconstruir sonhos e voualimentar meus anseios em novos projetos. Precisei pegar um diploma, umaespecialização e um MBA colocar em uma caixinha e escrever: Experiência devida! E abandonar literalmente a Engenharia para ser Mãe Empreendedora!

Hoje eu tenho um negocio que já me traz frutos, bons frutosde um trabalho árduo que é conciliar todas as atividades de mãe com asatividades de uma pequena empresa. Agora eu começo a colher os frutos dasminhas decisões. E hoje eu te convido a se aceitar, a não se culpar a não secobrar. Se você consegue trabalhar fora e é isso que te faz feliz, entãotrabalhe, dê sempre seu melhor e da mesma forma ao contrario, mas não use amaternidade como desculpa para abrir mão de viver seus próprios projetos. É possívelviver seus projetos e ser boa mãe e estar presente e é difícil também, masmilhares de mulheres conseguem e você também vai conseguir.

Então, como dizem as meninas do @grupo.m.a.e #euficocomosdois e você?

XOXO

Jaqueline Medeiros @entrefraldaseblush

Bem Vinda a Maternidade Real

Junte-se a outras mães que também estão em busca de conhecer e compreender melhor a si mesmas para se tornarem mães mais presentes e conectadas com seus filhos. Cadastre seu e-mail abaixo gratuitamente.

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.

Nossa maternidade nada perfeita
Ser mãe é se reeducar todos os dias
Ser mãe nem é sempre ser super!
Pular para a barra de ferramentas