Entre Fraldas e Blush

QUANDO NASCEM OS PAIS!

Sempre quis ser pai, sempre tive o sonho e desejo, mas junto com a vontade o medo por não ser bom o suficiente, não dar conta do recado ou não conseguir dar o melhor do melhor para meu filho.
A mulher dá o corpo e o sangue, ela foi desenhada para isso, já o homem apenas espera apreensivo, nesta experiência em que vivi descobri muitas coisas que me ajudaram a ser o pai que sou hoje e muitas coisas que posso buscar melhorar a cada dia.
Vou contar um pouco da minha história e das experiências que vivi e presenciei ao meu redor, bom estávamos com menos de um ano de casados e minha esposa estava se queixando de algumas dores e tal e foi fazer uma série de exames, nada de mais apenas para verificar a razão das cólicas que vinha sentindo, bom no dia de buscar os exames foi também o dia em que havíamos vendido nosso carro e iríamos assinar os papéis e etc. e com isso acabei acompanhando ela até o hospital para buscar os exames, assim que ela pegou os exames ela abriu, não sei por que as pessoas abrem se a maioria das informações ali somente os profissionais entendem, bem achamos muito estranho pois um dos resultados o número dela estava se encaixando em mulheres grávidas, resumindo liga pra tio biomédico, consulta Google, consulta farmacêutico, exame de farmácia deu positivo, corremos no médico e tivemos a confirmação que estávamos Grávidos, a primeiro momento eu fiquei muito feliz, em minha cabeça tudo daria certo, eu iria ser pai, brincar, educar e amar, mas para minha esposa não estava sendo tão mágico e lindo, pois ela estava assustada, tinha seus planos, suas metas e ter um bebê agora não estava nos seus planos, ela havia começado a 2 meses uma pós graduação e a primeiro instante o bebe iria atrapalhar seus planos e que sua vida profissional também iria se deteriorar e com isso eu comecei a ter medo, a ponderar mais e sentir os medos que ela sentia e mais os medos por estar aumentando a responsabilidade e etc. e com o passar das semanas tudo foi mudando, veio o primeiro ultrassom os dias se passaram e ela já estava totalmente decidida e animada com o bebê com as roupinhas, hormônios, sapatinhos, um dia ela precisava de carinho no outro subiria um monte sozinha, aquela montanha russa que a gestação proporciona, mas com todo o medo que tivemos no início eu acabei esfriando, pois eu não estava sentindo nada como a mãe pode sentir e por diversas vezes ela me cobrava e dizia que eu parecia não estar animado com a gestação e o bebê e sempre que possível ela me incluía em ultrassonografias em escolher os móveis, roupas , carrinho e acessórios e mesmo ajudando em tudo, meu medo era que após o bebê nascer ela tivesse aqueles medos e receios que teve no início e junto deles meus medos.
Mas no dia em que o bebê nasceu tudo mudou, ali naquela sala de cirurgia quando vi meu filho pela primeira vez, nasceu uma nova figura dentro de mim, foi o momento mais marcante da minha vida, momento único na vida de um homem e a partir dali o Pai que nasceu junto com o filho começou a se desenvolver, crescer e aprender junto com o filho.
Hoje tenho o privilégio de ser pai de período integral, nossa família tem uma pequena empresa e com isso trabalhamos mais aos finais de semana e muitas vezes o bebê está junto, então tenho o privilégio de poder estar com ele e ver ele se desenvolver dia a dia, hora a hora, e tem sido muito bom e tenho aprendido cada dia mais.
Nesta jornada de 1 ano em que estou podendo me dedicar mais a minha família, aprendi algumas coisas que gostaria de compartilhar:

• Mulheres vocês são fantásticas, dinâmicas e tem o potencial do lar em suas mãos.

• Homens participem mais e construam laços afetivos maiores com seus filhos, sejam o pai que vocês sonharam em ter, ou uma versão 100x melhor que seu Pai ou sua Mãe foi para você.

• Mulheres os homens têm dificuldade de fazer todas as tarefas que vocês tiram de letra e fazem ao mesmo tempo, identifiquem os pontos positivos e o que eles mais podem ajudar.

• Homens vivemos em uma época em que nossas esposas ajudam no sustento do lar da mesma maneira que devemos ajudá-las a zelar por ele.

• Mulheres conversem com seus maridos, peçam ajuda, não cobrem da mesma maneira que não gostaria de ser cobrada por algo que um julgue ser responsabilidade somente do outro.

• Homens de banho todos os dias em seus filhos, crie um momento de vocês pai e filhos isso vai fortalecer os laços e memórias para vida adulta.

• Mamãe deixem que o pai por mais desajeitado que seja no começo, faça o bebê dormir, de banho, troque fralda, inclua o papai, não pegue o bebê para si, ou não deixe que as vovós façam o que o pai poderia estar fazendo, o filho é dos dois e muitas vezes são pequenas atitudes que vão impedindo que pequenos laços sejam feitos.

Essa são algumas dicas, coisas pequenas, mas que causam efeitos positivos e negativos e devemos nos atentar, não estou aqui para julgar, mas diariamente converso com mamães e papais que desabafam e sempre dou as mesmas dicas acima, talvez posso te ajudar.

E lembre-se o Pai nasce junto com o Filho e se desenvolve com ele.

Se você gostou deste texto e acredita que ele possa ajudar alguém, curta e compartilhe, ajudando a leva-lo a outras pessoas.
Por Maiquel Bessan
Instagram @paternidadeparticipativa

Fique por dentro das nossas Novidades
Influenciamos mais de 250.000 mães que nos acompanham ao longo desses quase quatro anos de blog, venha fazer parte!
Nós não curtimos spam. Seu endereço de e-mail não será vendido ou compartilhado com mais ninguém, ok?
O que é obrigatório ou não na lista de materiais escolares
GESTAÇÃO x EXERCÍCIO FÍSICO
YOGA PARA VIDA: MÃES, PAIS E FILHOS
Pular para a barra de ferramentas