Entre Fraldas e Blush

Resolvi ser mãe empreendedora. E agora??

Resolvi ser mãe empreendedora. E agora??


Essa perguntinha eu me fiz há alguns anos atrás. Quando eu estava no comecinho, com um
bebê de um ano no colo, e procurando possibilidades de voltar e me equilibrar
financeiramente, sem ter que depender do marido.
Para mim, sempre foi muito importante essa questão. Ser independente financeiramente. E
naquele momento, minha cabeça fervia de ideias mas eu não sabia muito como colocar em
prática.
Comecei como muitas, (pelo menos quase todas que eu conheço) , pegando um pedidinho ali,
uma encomenda, mas sempre com uma mente inquieta que gritava. Preciso melhorar,
preciso melhorar, preciso melhorar.
Esse foi o meu primeiro empreendimento, como mãe. Ali aprendi muitas coisas, perdi muito
dinheiro, comprei cursos e mais cursos que não tinha como pagar, e dá-lhe cartão de crédito.
(sim, precisa se capacitar.) Mas foi dali que aprendi uma coisa muito importante. Para ser
empreendedora, não tem muita regra do jogo não. Tem que ter é sangue nos zóio. Kkkk
E foi então, que percebi, que se queria crescer, tinha que começar a me estruturar. Não
queria mais pra mim, aquela vida louca de cuidar da casa e da cria de dia, e do trabalho de
madrugada. Queria voltar a ter uma vida normal.
Foi então que o negócio começou a dar resultado. Primeira atitude. Mudei completamente
de ramo. O meu antigo negócio (trabalhava com personalizados) não tinha mais nada a ver
comigo. Me amarrava, não me completava, e estava começando a ser um peso na minha vida.
Durante um processo de coaching lindo, eu resgatei meu diploma de comunicadora, juntei o
meu ponto doce e comecei sozinha um novo projeto.
Contando essa história, parece que foi um processo fácil. Linear, pleno…. Não, não foi. E
ainda não é. E eu vou te contar aqui, alguns aspectos que temos que levar em consideração
Empreender é um ato completamente solitário. O foco que temos que manter no trabalho,
nos tira muitas vezes do círculo de amizades, que nem sempre estão no mesmo momento que
a gente. Além disso, as decisões tem que ser tomada sozinhas. Afinal, você é a dona do
negócio. A minha solução foi procurar apoio em comunidades, em outras mães
empreendedoras que passavam exatamente por aquilo que eu também passava. Esse ponto é
tão importante, que eu comecei criando a minha própria comunidade.
Outra coisa que pega bastante é a questão financeira. É muito diferente de vc ter salário no
final do mês (gente, eu sempre fui CLTista). Não teve jeito, tive que perder a vergonha de
vender, e correr atrás de construir meu faturamento. Aprendi a guardar para emergências, e
agora, mesmo que dê uns friozinhos na barriga de vez em quando, consigo tirar o meu pro
labore todo mês
A última coisa, que ninguém conta, é que é exaustivo pra caramba. Ou seja, vai ser a sua
segunda, terceira ou quarta jornada do dia. Essa foi uma das maiores dificuldades que tive, e
confesso, que vira e mexe ela me derruba. Não tem jeito. Vai ter que se cuidar para aguentar
o tranco. Ficar atenta ao descanso, a hidratação a alimentação. Ahhhh, e atividade física é
essencial. Demorou muito tempo para eu perceber e aceitar que isso não era uma bobagem.
E confesso que de vez em quando, ainda caio nessa armadilha.
Hoje quando me perguntam o que eu faço, eu respondo com orgulho. Eu sou uma mãe
empreendedora que ajuda outras mães empreendedoras. Pois reconheço em cada uma delas
as dificuldades que eu tive que superar, e o que eu puder fazer para encurtar e facilitar esse
caminho, farei com o maior prazer.
Contando essa história para vocês eu pude perceber o como eu cresci ao longo desses anos.
E se eu puder dar um conselho pra você que está ai começando agora, ou que já começou e
anda meio desmotivadinha. Em primeiro lugar, alinhe o seu empreendimento com o seu
coração, e se ele te completa, se joga. Não desista de fazer dele uma realidade. Pense grande,
se abra para as oportunidades, e um passinho de cada vez, as coisas irão acontecer.


Vou concluir me apresentando. Meu nome é Telma Morassutti, tenho 41 anos, sou mãe do
Luiz Octavio, Idealizadora da Marketing de Mãe pra Mãe. O meu principal objetivo é gritar
para o mundo que é possível sim, ter um negócio rentável, sustentável e altamente lucrativo,
sendo mãe empreendedora.

E se você quiser continuar esse bate papo gostoso, vou deixar aqui embaixo aonde você pode
me encontrar

Beijocas

Telma Morassutti

NOSSO FACEBOOK
IG MARKETING DE MÃE PRA MÃE
MEU PESSOAL

Ela Transformou sua Realidade e hoje trabalha com sua Família
Sling – Amor em forma de pano
Empreendedorismo Materno – A História da Dona Meleca
Pular para a barra de ferramentas