SEGUNDO FILHO – ROTINA NOVA

Em 20.07.2016   Arquivado em CONFISSÕES MATERNAS, MATERNIDADE

SEGUNDO FILHO – ROTINA NOVA

925706_979543135453323_1778586992_n

Olá meus amores, desculpem o sumiço. Mas, por aqui, estamos vivendo uma loucura. Diria que uma loucura apaixonante.

Mateus Lucca nasceu saudável e lindo (filho é tudo lindo para mãe rs), de cesariana no dia do meu aniversário e veio como um belo presente de Deus. Não levamos o Davi Luiggi para conhecê-lo na maternidade porque achamos ele muito novinho para ir ao hospital, não entende muito o que está acontecendo e seria mais um nó na cabecinha do meu petitico numero 1.

O parto foi tranquilo, no inicio eu estava um pouco preocupada porque na cesariana do Dluiggi fiz cola e já falei sobre isso aqui e agora a obstetra preferiu o ponto plástico. Em um próximo post vou falar o que achei de cada um e as vantagens e desvantagens que eu tive que enfrentar.  Mas tudo ocorreu bem e minha recuperação segue sem nenhum problema, graças a Deus.

O Petitico 1 conheceu o Petitico 2 em casa e confesso que ele não foi muito amigável com o novo membro da família. Mas hoje, 12 dias depois, já da beijo e faz carinho no nenê, morro de amores.  Contudo, o ciúme é inevitável e estamos em fase de adaptação.

Com a chegada do nenê( Davi chama carinhosamente o irmão de nenê) os horários da casa mudaram e nos primeiros 3 dias eu e minha mãe quase tivemos um surto e o marido em um sono profundo, inveja define o que senti rs. Não dormimos bem, não sabíamos o que fazer com o Davi, de quem cuidar primeiro, do Davi, Mateus ou se preocupar com os cuidados da minha cesariana. Minha mãe precisou se desdobrar para cuidar de nós três e ainda esta se desdobrando com os cuidados, mas agora já estamos mais tranquilas.

A partir do quarto dia ficamos mais tranquilas, mas os ciúmes do Dluiggi continuaram e eu me segurei varias vezes para não chorar e não me culpar pelo que estava acontecendo, Dluiggi pedia colo, fazia birra, ficou uma noite inteira sem dormir nada, nadica de nada, e depois não dormia bem nas outras noites, chegamos a pensar que ele estava sentindo alguma dor porque chorava sem consolo e era um choro desesperado. Não podia ver o Mlucca que virava a cara e fazia bico, a primeira semana foi assim: MUITO DIFÍCIL .

Mas, depois da tempestade vem à calmaria e por incrível que pareça, Dluiggi está se aproximando do nenê, da beijinho, passa a mão na cabeça, pega no pezinho e até já ofereceu o edredom naninha dele para o irmãozinho e essa noite, depois de 11 noites sem dormir direito, dormiu bem, graças a Deus. Acho que ao poucos ele esta entendendo o que esta acontecendo e esta mais tranquilo. Sei que ainda teremos muitos momentos de difícil adaptação e que há um tempo para cada coisa e que os anos farão dos meus filhos grandes amigos. Por enquanto, vamos com muito carinho e amor explicando para o Dluiggi que o irmãozinho veio para ser um companheiro e amigo dele. Que ele é como o Geoge, irmão da Peppa e logo vão brincar juntos e hoje eu tenho certeza que está dando certo.

Ainda tenho muito assuntos novos sobre a chegada do segundo filho, assuntos importantes que vou ir escrevendo ao longo dos dias e quando eu tiver um tempinho posto.

Meu Mateus Lucca

Meu Mateus Lucca

Beijos no coração :*

Love, J. <3