PÓS-PARTO: DICAS PARA CUIDAR DA MÃE QUE ACABOU DE DAR À LUZ

Em 21.11.2016   Arquivado em CONFISSÕES MATERNAS, MATERNIDADE

PÓS-PARTO: DICAS PARA CUIDAR DA MÃE QUE ACABOU DE DAR À LUZ

 Bepantol Baby® reforça a importância de uma rede de apoio para ajudar a mulher nesse período

 Site Décimo Mês disponibiliza uma série de conteúdos voltados para essa fase da vida de toda mãe

image001-1

O nascimento de uma criança é um momento muito especial para a família, é a celebração do novo, a espera que se tornou realidade com a presença do bebê, que passa a receber carinhosamente a atenção e o cuidado de todos os que o cercam. No entanto, olhar para as necessidades da mulher que acabou de dar á luz, também é importante para manter sua saúde física e emocional para que ela esteja bem o suficiente para cuidar do neném que acabou de vir ao mundo.

Durante a gestação, a mulher passa por intensas transformações, principalmente e mais visível no corpo. Quando o bebê nasce, essas mudanças continuam e de uma forma um pouco mais intensa, o que pode aumentar o medo e a insegurança em relação aos cuidados com o bebê e com ela própria. O primeiro mês após o nascimento do bebê é um período que exige da mulher uma atenção especial com seu corpo e com sua mente. É nessa hora que uma rede de apoio se faz necessária e bem-vinda.

Pensando na importância de cuidar e olhar também pela mulher que acabou de dar à luz, a marca Bepantol® Baby separou algumas dicas para que o parceiro, sua família e amigos colaborem nesse processo de ajudar a nova mãe a estar bem física e emocionalmente para cuidar do bebê:

1 – Visitas: a notícia do nascimento de um bebê gera muita alegria e curiosidade. Amigos e familiares querem conhecer o recém-chegado e dar os parabéns aos papais. No entanto, devem-se lembrar de que, além de ser um momento muito especial para a família, a mãe pode estar um pouco debilitada e se adaptando à nova rotina com o recém-nascido. Ligar antes para se informar sobre visitas é muito importante, além disso, é recomendável não permanecer por muito tempo no local, seja na maternidade ou na casa.

2 – Descanso: é importante que o pai e familiares incentivem o descanso da mãe, mesmo que ela apenas se deite com o bebê. Ter esse momento de relaxamento pode ajudar o corpo a descansar.

3 – Na madrugada – Bebês recém-nascidos mamam de hora em hora, inclusive de madrugada. Essa é uma oportunidade para o pai participar, seja levando o bebê até a mãe para ser alimentado, colocando-o para arrotar ou trocando a fralda

4 – Tarefas domésticas: O período pós-parto é a fase em que a mulher tem de se dedicar exclusivamente ao bebê, que necessita muito de seus cuidados de mãe. Por isso, o pai e toda a rede de apoio, como familiares e amigos, podem ficar responsáveis pelas tarefas domésticas, como cozinhar, lavar roupa, arrumar a casa, fazer compras, entre outras tarefas.

5 – Alimentação: É importante que a mãe que acabou de dar à luz se alimente bem e tenha uma dieta balanceada, sempre ingerindo muito água, principalmente para aquelas que estão amamentando. Incentive!

6 – Respeite o espaço entre mãe e bebê: nos primeiros meses, mãe e bebê ainda estão conhecendo um ao outro, criando vínculo emocional, portanto, necessitam de tempo e espaço só para eles.

7 – Apoio emocional – Após o nascimento do bebê, a mulher experimenta diversos sentimentos ao mesmo tempo, como felicidade e tristeza, euforia e choro, entre outros. Mais conhecido como “baby blues”, é uma fase normal e comum em razão de todas as mudanças hormonais, e que é transitório. Companheiro, família e amigos podem ajudar oferecendo carinho e apoio. Ao menor sinal de que essas reações estão prolongadas, afetando a relação com o bebê e abalando seu emocional, deve-se procurar ajuda profissional para investigar uma possível depressão pós-parto.

Para ajudar e levar às novas mamães o suporte e cuidado de que precisam após o nascimento do bebê, Bepantol® Baby disponibiliza uma série de conteúdos voltados para essa fase da vida de toda mãe no sitewww.decimomes.com.br. O objetivo é estimular e conscientizar sobre a importância do diálogo para mulheres que estão passando por essa fase, de maneira a ajudá-las a vivenciar esse momento de forma leve.

 

Sobre a Linha Bepantol® Baby

Sempre pensando no bem-estar das mamães e dos papais, a Bayer oferece a linha Bepantol® Baby, a evolução dos antiassaduras. O creme tradicional possui dupla proteção, pois cria uma barreira transparente e tem pró-vitamina B5, que age aumentando a resistência da pele contra assaduras. Além disso, Bepantol® Baby é de fácil aplicação e remoção. Não contém fragrâncias, corantes e conservantes que podem irritar a pele sensível do bebê.

 

Recentemente, a marca lançou o Bepantol® Baby Extra Proteção para bebês de até 1 ano. Com hidratantes de origem natural que evitam o ressecamento, possui em sua composição a pró-vitamina B5 e lanolina, que mantêm a pele macia, hidratada e reforça a proteção contra assaduras, além da vitamina B3, que ajuda a proteger a região de irritações causadas pelas enzimas nocivas do cocô. Assim como o creme tradicional, forma uma barreira que isola a pele do bebê das irritações causadas pela urina, pelas fezes e pelo atrito, oferecendo uma proteção extra para os pequenos. Não possui corantes, perfumes, parabenos, álcool e conservantes.

 

Preço médio sugerido de Bepantol® Baby: 30 gramas – R$ 16,10 / 60 gramas – R$ 27,30 / 100 e 120 gramas – R$ 42,30

 

Preço médio sugerido de Bepantol® Baby Extra Proteção: R$ 34,90

 

A Realidade da Maternidade

Em 24.09.2016   Arquivado em CONFISSÕES MATERNAS, MATERNIDADE

INCRI8Olá lindas do meu coração, já tem um tempo que não consigo escrever aqui no blog, quem me acompanha pelas redes sociais sabe da minha correria. Mas hoje eu vim conversar um pouco, até pensei em trazer alguma informação das que vocês sempre pedem, mas sei o quanto vocês são antenadas e estão por dentro dos assuntos maternos mais importantes disponíveis na internet. Resolvi falar um pouco de vida real, de viver a maternidade e de me desabafar também.

Desde segunda-feira estou sozinha com os meninos e confesso que no final da segunda-feira eu pensei que iria enlouquecer, dormi determinada a mudar todos os acontecimentos, não sou de me entregar, não acredito no impossível e sei que com Deus no controle das nossas vidas existem soluções para todas as situações. Muitas de vocês deixaram recadinhos me motivando e apoiando e contando historias parecidas com a minha… pensei: Se elas conseguiram eu também vou conseguir. E sou grata a cada uma que me mandou um beijo, abraço e disse que não era esse bicho de sete cabeças que eu imaginava.

Terça-feira minha sogra ficou um pouco comigo e eu consegui me organizar melhor, na quarta eu já havia conseguido colocar horário nas sonecas dos pequenos e na quinta, acreditem: O dia foi muito tranquilo, dormimos bem, comemos e parecia tudo perfeito rs. Mas como a vida real não é nenhuma periguete rsrs, ontem o Davi deu uma crise de ciumes, chorou o dia todo, fiquei inconsolada. Hoje ele acordou do mesmo jeito, pediu a vô e eu deixei ele na parte da manha na casa da minha sogra, meu sobrinho estava la e o Davi adora brincar com ele. Agora estão todos dormindo.

Mas o que quero contando um pouco da minha semana? Quero deixar claro que dias difíceis existem e que eles são muito intensos, mas que dias bons também chegam e que nessa vida de mãe que vivemos é preciso viver um dia de cada vez e não sofrer com o dia de amanhã. Outro ponto muito importante na maternidade é não se entregar e confiar em Deus, vejo tantas mulheres deprimidas, exaustas que se entregaram porque não acreditavam na mudança, porque não sabiam que nesse mesmo barco existiam inúmeras mulheres que viviam entre naufrágio e calmaria. Que deixaram a vida passar ao ver o filho fazer birra e não saber resolver a situação. Mulheres guerreiras mas solitárias que esqueceram de pedir ajudar por achar que conseguiriam sozinhas.

Hoje eu quero pedir ajuda, ajuda para outras mães, seja solidaria ao medo das outras, conte suas historias, convide para ir ate a pracinha. Indique um livro, chame para beber um vinho e ajude a correr atras das crianças. Mostre a maternidade real, conte que seu filho também fica algumas noites sem dormir, mas que ele dorme também. Conte que você já deu doce, refri e deixou ele correr descalço. Conte que a vida é de verdade e que a maioria das mães virtuais perfeitas não existem e são idealizadas por gente sem noção. Conte que criança cai e levanta, que criança faz birra, que criança da febre, que criança é gente como a gente, mas é pequenina e precisa de carinho e calma.

Ensine as mães cansadas de amamentar a noite inteira a dar uma mamadeira para descansar um pouco e conseguir cuidar com mais carinho do bebê no dia seguinte, explique que amamentar é Divino, mas que Deus deu sabedoria aos homens para ajudar nos momentos complicados.

Enfim, que eu e você possamos ajudar outras mulheres a serem mais leves, a acreditarem que amanhã vamos rir de tudo e que todas nós ou já passamos ou ainda iremos passar por momentos de estresse e que é preciso muita fé e simplicidade para continuar.

Adoro conversar com vocês, quero muito ajudar outras mães que são reais, assim como eu sou. Se tiverem alguma sugestão deixem nos comentários que vou ter o maior prazer de responder. Aproveitem para me seguir no instagram, lá é o lugar onde consigo deixar pelo menos um oi todo dia e vamos conseguir conversar melhor por lá.

Um abraço e muito obrigada por estarem sempre comigo, me acompanhando e desejando coisas boas para minha família.

Beijo no coração <3

Love, J. <3

créditos: imagem via The Bump

Vida Profissional depois dos Filhos

Em 30.08.2016   Arquivado em CONFISSÕES MATERNAS, MATERNIDADE, MULHERES QUE EMPREENDEM

Olá lindas do meu coraçãozinho! Quero ter um papo cabeça com vocês, na verdade um desabafo do meu coração. Ser mãe trazem novas oportunidades de viver a vida diferente e faz do nosso mundo um lugar melhor.

Hoje quero falar com vocês sobre carreira, vida profissional depois da chegada dos filhos! Já falei sobre isso aqui, mas eu sei que, assim como eu, outras mulheres vivem esse mesmo drama na maternidade, e ficam se perguntando o que fazer depois da chegada dos filhos?

12816846_1578283889156238_2043756856_n

Eu, no inicio, quis voltar a trabalhar, mas o mundo corporativo é muito taxativo sobre nossa realidade. Assim que minha licença-maternidade acabou, para ficar mais tempo com o petitico, tirei férias e quando finalmente voltei ao trabalho fui dispensada. A justificativa era um enxugamento no quadro de colaboradores e blá blá blá blá. Mas eu sabia, ser mulher tem um peso diferente e não questiono, sei que atualmente as empresas presam pelos resultados e buscam pessoas que estejam totalmente disponíveis para elas.

Depois desse episodio eu decidi ficar um tempo com Davi Luiggi e deixei a ideia de retornar a exercer minha profissão para um futuro próximo, mas logo engravidei do Mateus Lucca e esse projeto de voltar ao mercado de trabalho ficou mais distante.  O meu grande dilema é: O que fazer agora? Ser mãe é divino, magnifico, esplendido e eu realmente me encontrei na maternidade, mas continuo a ser mulher e ter uma identidade como ser humano é primordial, meus filhos vão crescer e eu não posso me perder. Descobri em um curso que fiz atualmente, que INDEPENDÊNCIA é um valor muito importante para mim, que sem ele eu não seria completa, claro que nem precisava do curso para eu saber isso, mas foi uma maneira de afirmar a importância desse valor no meu contexto de vida. Muitas mulheres vivem muito bem sob os cuidados do companheiro, não se incomodam de terem seus gastos custeados pelo esposo e vivem super bem, admiro, mas não consigo!

Estudei, fiz um curso de Engenharia, uma pós e um bom MBA porque a ideia de ter outra pessoa pagando o meu salão ou a sandália que uso me enlouquecia. Ter meu dinheiro era mais que importante, era essencial. Ao longo da vida nossas escolhas mudam, mas nossos valores continuam os mesmos e na maioria das vezes se eles não são correspondidos nos nossos relacionamentos, tanto profissional, quanto amorosos, entramos em desequilíbrio emocional e surtamos. Surtei!

O blog me ajuda há passar o tempo sem pirar muito, sem perder a cabeça, mas eu não preciso só escrever, preciso ganhar dinheiro, money, dimdim. Algo que eu possa chamar de meu, não tenho a pretensão de ganhar milhões, mas quero sim, o suficiente para não perder o meu maior valor!

Por isso, hoje quero apresentar para vocês meu espaço, um lugar onde eu sou consultora de uma marca maravilhosa, que eu já conheço há muito tempo e sempre usei seus produtos . Encontrei nessa possibilidade da CONSULTORA DIGITAL NATURA, uma oportunidade para não perder o meu maior valor e ainda continuar perto dos meus filhos.

A Natura hoje tem um modelo de franquia para mulheres que estão dispostas a empreender e ter seu próprio negocio com um investimento pequeno. O modelo de negocio é muito atrativo e se você tiver um pouco de dedicação, gostar de vender produtos e amar as redes sociais, já está apta para começar. Já fiz minhas primeiras vendas e sei que muitas virão, vou me empenhar muito e vou dividir com vocês todas as promoções e descontos que forem lançadas, conto com a ajuda de vocês para comprarem aqui no meu espaço todos aqueles produtos que vocês já conhecem e sabem que são de qualidade.  Prometo continuar trazendo conteúdo de qualidade e continuar escrevendo no blog por hobbie e amor em dividir todas as minhas experiências maternas.

Se você tiver também tiver interesse em adquirir a franquia e começar a trabalhar perto dos seus filhos, ter seu dinheirinho e independência financeira deixe seu email aqui nos comentários ou na fanpage que a Natura irá entrar em contato e te explicar direitinho todos os ganhos e vantagens em ser Consultora digital Natura, não se preocupe, é algo seguro, pesquisei muito antes de comprar e começar a vender. Se você gosta de trabalhar on-line e principalmente ajudar a melhorar a vida de outras pessoas, as suas chances são muito maiores. Em 2020 teremos 3 bilhões de pessoas a mais na internet, o que representa muitos consumidores para os seus produtos. Não deixe de dividir com o mundo o que você veio para dividir e, principalmente, não deixe ninguém te dizer que você não vai conseguir. Assim como foi possível para mim, vai ser possível para você também! Acreditem, as vantagens são inúmeras e eu como mulher acredito que todas merecemos ter nosso próprio dinheiro, faz bem para nossa autoestima, bem para nossos filhos, bem para nossos relacionamentos. Conte comigo!!!

Beijos!

Meu espaço: rede.natura.net/espaço/jackmedeiros

Snap: jackdluiggi

Instagram: @entrefraldaseblush

Fanpage: @entrefraldaseblush

Email: entrefraldaseblush@gmail.com

 

Love, J. <3

Dica para uma família saudável e cheia de vida

Em 14.04.2016   Arquivado em MATERNIDADE, RELACIONAMENTO
Pai

Fonte: Imagem Internet

Olá

Eu acredito fielmente que os filhos são um presente de Deus para abençoar cada dia mais a união. Claro que hoje vivemos tempos difíceis e o amor vem se esfriando e as famílias estão enfrentando uma luta travada entre o que o mundo prega e a realidade que sustenta um relacionamento saudável.  Tudo se tornou muito permissivo, marido e mulher não se respeitam, não se ajudam, constroem um lar em cima de suas próprias vontades e crenças e esquecem a preciosidade de olhar para Deus e perguntar como deve ser construída uma instituição saudável e cheia de vida.

Lembro-me de ouvir um grande amigo que não acredita em casamento e afirmava sempre: “- O casamento é uma instituição falida.” Claro que eu nunca acreditei, ainda acredito nos contos de fadas, melhor crer no inusitado e que tudo pode ser melhor do que olhar com tanto realismo para nossa sociedade.

Família! É um assunto importante, deve-se ser observado cada detalhe que preenche um lar. Ficamos tão atentos com os pequenos que esquecemos os maridos. Sabemos cobrar a responsabilidade de pai e todas as obrigações, mas esquecemos de que os papais nunca brincaram de boneca, nunca trocaram fraldas nem de mentirinha, que eles nunca brincaram de casinha, que nunca ganharam um bebê de presente de natal, uma banheira super pequena de presente de aniversario ou uma cozinha linda toda rosa no dia das crianças. Eles tiveram educações diferentes das nossas, brincavam de carrinho, futebol, bicicleta. Ficavam horas e horas nos joguinhos de vídeo game. Não foram treinados em momento algum para serem pai.

Então, peço paciência. Se você já tem, quero pedir mais um pouco.

Todo dia olhe para seu esposo como alguém que precisa de ajuda para nova função, existem uns mais dedicados que outros, no entanto, para os que não têm nada de dedicação, paciência. Eles irão aprender na medida em que você souber expressar seus anseios e necessidades como mãe sem  magoar, só eu sei o quanto é complicado.

Não desista.

Seus filhos precisam de uma estrutura firme e forte que os tragam segurança. Sei da dificuldade de aceitar um conselho desses nessa altura do campeonato (filho chorando, casa bagunçada, comida pra fazer, você descabelada e um marido quase inútil), mas acredite, pode ficar bem pior se você não respirar um pouco, agir com a razão, totalmente sensata, com muita sabedoria. Homens foram criados para assistir o futebol depois do serviço, beber uma gelada com os amigos no final de semana, dormir quando estiver cansado, fugir quando não souber o que fazer. Você precisa reprograma-lo.

Vou deixar algumas dicas que acho que são válidas e que fazem diferença.

– Estabeleça tarefas.

– Crie uma rotina para o esposo depois do horário de serviço.

  • Dar banho no bebê três vezes por semana.
  • Sair para passear na pracinha com bebê em dias alternados.
  • Lavar a louça da janta todos os dias.

– Cobre o cumprimento das tarefas com educação e cautela.

Durante o tempo que ele faz as tarefas você pode aproveitar para tomar banho e se cuidar um pouquinho. Coloque uma roupa legal, passe um perfume, faça um carinho no marido, ele deve estar mais carente do que você imagina.

E claro, tenho certeza que ser pai e cuidar dos filhos e ajudar nas tarefas de casa sejam obrigações do companheiro, mas eles precisam sentir isso. Impor esse serviço a eles não irá solucionar nossos contratempos em momento algum. Precisamos entender a dinâmica do outro, o tempo do outro. Ser mãe é natural, a mulher desde o principio do mundo foi criada para ser “ajudadora do homem” e para multiplicar a espécie. É da nossa natureza. Ser Pai é um processo, fique atenta para não perder o homem que você disse sim! Acredite no dinamismo de Deus, que confiou na mulher para cuidar e ajudar o homem. Seremos sempre a parte mais frágil e forte ao mesmo tempo, mais doce, mais sensata, mais pura e energética do casamento. E por mais árduo que seja não fuja desse chamado! Ser mãe, profissional, amiga, mulher e esposa resume um contexto de amor!

 

Love, J. <3